Um elevador ou outro equipamento de acessibilidades necessita de estar sempre operacional para cumprir com o seu propósito. Nada é pior do que chegar a um local e estes equipamentos estarem avariados – ou pior – ocorrer uma retenção no seu interior. Saiba quando realizar a manutenção de elevadores.

Os equipamentos de mobilidade vertical têm um propósito fundamental – auxiliar a que as pessoas se movimentem entre dois pontos, quando existem constrangimentos arquitetónicos, que não permitem que este acesso seja feito de forma autónoma. Com a construção em altura, a necessidade de recorrer à mobilidade vertical teve o grande boom. Para além do conforto que proporcionam equipamentos como elevadores, plataformas elevatórias, plataformas verticais ou cadeiras de escadas, são importantes para permitir que pessoas em cadeira de rodas ou com a mobilidade reduzida, se possam deslocar nestes locais.  

A manutenção é, por vezes, posta num segundo plano, quando não há a obrigatoriedade de revisão periódica do equipamento. Mas isso pode constituir-se como um grande erro, tal como vamos detalhar mais à frente.

Quais os equipamentos que a lei obriga a ter manutenção?

A legislação nacional aborda esta questão da manutenção de elevadores e de outros equipamentos de mobilidade vertical de forma clara. No decreto-lei nº320/2002 estão estabelecidas as disposições aplicáveis à manutenção e inspeção de ascensores, monta-cargas, escadas mecânicas e tapetes rolantes.

De forma sucinta, todos os equipamentos que se enquadram na Diretiva Ascensores  – nomeadamente, elevadores e monta-autos (diretiva ascensores)  -são obrigados a ter inspeção obrigatória periódica. Esta manutenção terá que ocorrer mensalmente. Se um espaço não cumprir com este requisito, está em incomprimento. Na manutenção mensal é obrigatório que esteja um técnico qualificado para este efeito, que deverá realizar todos os testes necessários, para averiguar a total operacionalidade do equipamento.  

As coimas no caso de incumprimento podem ir de €250 aos €37 500. Os processos de contraordenação podem ser instaurados pelas Câmaras Municipais ou pela Direção-Geral de Energia e Geologia.

Em que equipamentos é recomendada a manutenção?

Se no caso da Diretiva Ascensores, a manutenção é obrigatória, no caso da Diretiva Máquinas, não existe nenhuma obrigatoriedade. Aqui, cabe ao proprietário do equipamento a contratação de um serviço, de forma facultativa. No entanto, a manutenção periódica é altamente recomendada! Na Liftech, aconselhamos uma manutenção trimestral. Esta periodicidade é a ideal para que todos os aspetos principais dos equipamentos sejam verificados – testes de funcionamento e componente essenciais. É importante, também, ter em mente o tipo de instalação que estamos a falar. Por exemplo, um elevador residencial/homelift necessita de um nível de manutenção maior do que uma plataforma ou cadeira de escada.

Ver também: Os elevadores residenciais necessitam de manutenção?

Em resumo…

Benefícios da manutenção de elevadores e de outros equipamentos de mobilidade vertical

  • Garantir que todos os mecanismos estão a funcionar sem problemas;
  • Verificar questões preventivas que, potencialmente, podem ser bem mais económicas do que problemas de maior gravidade não diagnosticados a tempo;
  • Assegurar a total segurança e conforto durante o transporte das pessoas;
  • Permitir que haja confiança na utilização dos equipamentos.

Se necessita de uma empresa para o ajudar na manutenção de elevadores e de outros equipamentos de mobilidade vertical, entre em contacto connosco. Possuímos um departamento especializado nesta área, com técnicos qualificados. Envie um e-mail para info@liftech.pt ou entre em contacto para o 229 432 830.